A Polícia Militar de São Mateus utilizou uma arma de choque elétrico para conter um homem que atirou uma pedra em um trator da prefeitura e acertou o motorista em São Mateus. Vizinhos relataram que o acusado sofre de distúrbios psicológicos.
O motorista do trator, de 47 anos, relatou que estava realizando o serviço de patrolamento na rua 18, em Guriri, quando foi surpreendido por homem de 44 anos, que atirou uma pedra contra o trator em que estava dirigindo.
Com o impacto, o vidro de uma das portas auxiliares do trator e o para-brisa foram quebrados e atingiram o motorista.
O acusado, segundo os miliares, estava visivelmente alterado, confessou que atirou a pedra, pois não gostaria que a máquina realizasse o serviço de patrolamento em sua rua, alegando que o serviço traria mais transtornos à rua, como o aumento da poeira.
Os militares informaram que tentaram acalmar o acusado e explicar a gravidade do dano ao patrimônio público e a vítima em um longo diálogo.
Porém, quando os policiais se aproximavam do infrator, ele apanhava algumas pedras no chão e também proferia ameaças caso o motorista tentasse dar prosseguimento ao serviço na rua.
Por conta da agressividade do acusado, os policiais disseram que solicitaram o apoio de outros militares e tentaram convencer o acusado a entrar no compartimento de segurança da viatura, mas ele teria ficado ainda mais agressivo e partido pra cima dos militares.
Diante da ameaça, os militares usaram um cartucho da arma de choque – dispositivo elétrico não letal-, utilizado para incapacitar o acusado, algemá-lo e conduzi-lo ao compartimento de segurança da viatura.
A vítima foi levada para o Hospital Roberto Silvares, onde recebeu atendimento médico.
Vizinhos relataram que o acusado sofre de distúrbios psicológicos.
O acusado e a vítima foram levados para a Delegacia para que fossem tomadas as medidas cabíveis. O homem poderá responder por dano ao patrimônio e à vítima.

DEIXE AQUI SUA OPINIÃO:

Os comentários não representam a opinião do portal