Uma bebê recém-nascida foi encontrada abandonada no jardim de uma casa no bairro Margareth, em Nova Venécia, perto do hospital da cidade. De acordo com a soldado da Polícia Militar Tatiani Celeste, que participou da ocorrência, moradores disseram que o cordão umbilical da criança estava amarrado com fio dental.

A secretária Silvana Lemos Barbosa amamentou a criança

O fato aconteceu na noite de sábado (6). Celeste disse que já era final do expediente, pouco antes das 19 horas, quando o telefone da PM tocou e a dona da residência disse que havia encontrado o bebê no jardim.
“Levei um susto porque não lembro de nenhum caso desse em Nova Venécia e é a minha primeira ocorrência desse tipo. Pedi para repetir e a mulher disse que deixaram um bebê no jardim, no meio das plantas. A equipe que estava entrando foi ao local. Eu fui também”.
Quando a policial chegou, viu que era uma menina com no máximo quatro dias de vida. Ela estava limpa, com roupa (body branco) e fralda. “O pessoal da casa cuidou dela. Chamaram uma vizinha que estava amamentando e ela amamentou a criança. Estava todo mundo emocionado, chorando. Tinha pessoas querendo adotar a criança. Expliquei que tem que procurar o Juizado, que possui uma lista de espera”.
Até então, a soldado não sabia se a criança havia recebido algum nome. A bebê foi levada para o Hospital Roberto Silvares, em São Mateus, para fazer exames. A policial disse que, de acordo com o conselheiro tutelar que acompanhou o caso, a menina iria para o abrigo em Nova Venécia após receber atendimento médico.

A PM Tatiani Celeste acompanhou a ocorrência
A PM Tatiani Celeste acompanhou a ocorrência Foto: Reprodução/Facebook

“Foi uma emoção diferente, única”
A mulher que amamentou a criança é a secretária Silvana Lemos Barbosa, de 27 anos. Ela disse que mora perto da casa onde a bebê foi encontrada. “Na hora eu estava passando de carro, vi um movimento e paramos. A vizinha veio já mostrando a neném. Eu não acreditei no que estava vendo. A gente acha que nunca vai acontecer perto da gente”.
Silvana contou que a criança parecia estar com fome e ela não pensou duas vezes em amamentá-la. “O meu coração falou para eu amamentar. Rapidinho ela conseguiu sugar o leite e mamou por uns 20 minutos. Depois, dormiu. Foi uma emoção diferente, única. Ela chegou a segurar o meu dedo. Eu pude demonstrar amor, carinho por ela. O contato entre mãe e recém-nascido é muito importante”.
De acordo com a moradora, os policiais e o Conselho Tutelar chegaram em seguida. A criança foi encaminhada para o Hospital São Marcos, em Nova Venécia. Depois, foi transferida para o hospital em São Mateus, mas já retornou para Nova Venécia.
“Ontem (domingo) eu fiz uma visita e doação de roupinhas porque tenho uma neném de 10 meses. Deixaram ela apenas com um body, não tinha nenhuma mantinha nem fralda. Mas ela está bem, o Conselho Tutelar disse que ela é uma criança saudável. Ela receberia alta na manhã desta segunda e iria para o abrigo”.
Quanto ao nome da criança, Silvana escutou em uma estação de rádio da cidade que a menina recebeu o nome de Valentina. “Eu deduzo que é por ela ter sido valente e sobrevivido”.
Caso é investigado
A Polícia Civil informou que o caso segue sob investigação na delegacia de Nova Venécia. Até o momento, nenhum suspeito foi localizado. Denúncias podem ser feitas por meio do Disque Denúncia (181). O sigilo e o anonimato são garantidos.

DEIXE AQUI SUA OPINIÃO:

Os comentários não representam a opinião do portal