O gerente de uma fazenda de Jaguaré, foi morto a tiros durante um roubo no final da manhã desta terça-feira (6). Segundo a Polícia Militar, o crime foi cometido por dois homens de moto. Eles queriam o dinheiro da venda da pimenta da propriedade, mas acabaram levando apenas documentos da vítima, identificada como Jordano Soprani Conceição, 62 anos. Um suspeito de envolvimento no crime foi preso.

Gerente de fazenda é morto a tiros durante assalto em Jaguaré

A fazenda fica na comunidade São Roque. Uma testemunha contou aos militares que dois indivíduos chegaram em uma moto e seguiram na direção do gerente da propriedade. Ao perceber a aproximação dos suspeitos, a testemunha tentou afastá-los entrando em luta corporal com um deles. O outro acusado, no entanto, fez seis disparos. Três atingiram o gerente, que caiu no chão.
No momento em que ouviu os tiros, a testemunha correu e se escondeu, não conseguindo ver mais detalhes do crime. Após os disparos, os criminosos entraram no escritório e reviraram o local à procura de algo de valor. A PM informou que eles levaram apenas a bolsa da vítima com documentos pessoais. Depois, fugiram na moto. A vítima foi socorrida por uma ambulância e levada para o hospital de Jaguaré, mas não resistiu.
SUSPEITO PRESO
No local do crime, os policiais encontraram um celular desbloqueado. No aparelho, de acordo com a PM, havia várias mensagens em que Yuri Felipe da Silva, 21 anos, passava para os executores do crime todas as informações de quando o dinheiro da venda da pimenta estaria com a vítima. Ele era funcionário da fazenda.
Yuri foi localizado na casa dele e confessou a participação no crime. Sobre os outros acusados, ele disse que só conhecia um e passou o endereço, mas ele não foi localizado. Yuri foi conduzido à delegacia de Jaguaré. O celular apreendido também foi entregue à Polícia Civil.

A Polícia Civil informou que o detido foi autuado pelo crime de latrocínio e encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de São Mateus. O caso segue sob investigação. Denúncias que colaborem com o trabalho da polícia podem ser feitas por meio do Disque Denúncia 181. O sigilo e o anonimato são garantidos.

DEIXE AQUI SUA OPINIÃO:

Os comentários não representam a opinião do portal